«Me pasma el papanatismo que se extiende por el mundo culinario. Si te sirven media docena de ostras del copetín, frescas como una lechuga y recién llegadas de Arcade, te han colocado una vulgaridad. Pero si escogen sólo una ostra de dudoso origen, la flambean lentamente con un poco de jerez y te la colocan en un plato enorme con un par de churretes de zanahoria caramelizada y polvo de maíz ligeramente tostado, tienes que derretirte en el acto entre exclamaciones de éxtasis.»

Javier Ortiz > El dedo en la llaga > La nueva cocina
Anúncios


Hoje, terça-feira, a partir das 21h30, no Belém Bar Café (junto ao Museu da Electricidade, em Lisboa), apresentação da nova revista LER.

via: LERBLOG

Museu Nogueira da Silva
Avenida Central
Braga
quinta-feira, 17-04-2008, 18h30

A iniciativa é do Centro de Estudos Lusíadas, Biblioteca Pública de Braga e a Secção de Estudos Espanhóis e Hispano-Americanos.

Este evento forma parte das actividades das II Jornadas de Estudos Espanhóis e Hispano-Americanos El español entre lo uno y lo diverso, a decorrer nos dias 16 e 17 de Abril, na Universidade do Minho.

Iriarte Sanromán, A. (coord.), A. Leal de Barros, A. Bárbolo Alves, I. das D. Guedes Vilar Mota, S. Real Peña e A. Iriarte Sanromán (2008) Dicionário de Espanhol­­­-Portu­­guês. Porto: Porto Editora; ISBN: 978-972-0-01371-2; 1376 páginas.

E, já agora, desculpem lá a auto-promoção.

Este stio apoia a iniciativa da Plataforma para a Recepçom das Televisões e Rádios Portuguesas na Galiza
O Parlamento Galego aprovou ontem por unanimidade dirigir-se ao Governo espanhol para, «no prazo mais imediato possível», garantir a recepção das televisões portuguesas na Galiza.

O acordo produziu-se após a proposta apresentada pelo porta-voz do Bloco Nacionalista Galego (BNG) na Câmara.
Foi contestada pelo deputado Francisco Cerviño (PSOE), quem apostou no “isolacionismo” [que defende a consolidação do que hoje poderíamos muito bem chamar de galego-castelhano (norma da Real Academia Galega)], ao defender que «som línguas mui próximas, mas diferentes, sobretudo no aspecto fonético», ao tempo que assegurou perceber melhor o italiano do que o português Lisboeta.
Contudo, Cerviño reconheceu que a chegada das televisões portuguesas à Galiza contribuirá para «evitar a morte da nossa língua, que está gravemente enferma».

Fonte: Portal Galego da Língua > Parlamento aprova solicitar recepçom das televisões portuguesas na Galiza

Site da Plataforma para a Recepçom das Televisões e Rádios Portuguesas

Ensino público

28 Março 2008

Agora percebi o porquê do tratamento desmesurado que os meios de comunicação estão a dar ao caso do telemóvel na sala de aula numa escola secundário do Porto.

Apenas uma amostra:

Casos semelhantes seriam «impensáveis» em colégios privados.
Uma situação de indisciplina como a que ocorreu na secundária Carolina Michaelis, no Porto, seria «impensável» num colégio privado, defendeu hoje o presidente da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo, João Alvarenga”

Sol: Casos semelhantes seriam «impensáveis» em colégios privados

Terras do Acolá

21 Fevereiro 2008

Documentário de 13 episódios da TV Galiza sobre os países da lusofonia.
A emitir em Março na TVG, na RTP e, posteriormente, RTP África e na RTP Internacional.

Realizador: Luís Menéndez
Proução: Faro de Vigo

Fontes:
Yahoo! NOTÍCIAS > A TVG e a televisión pública portuguesa apostan por intercambiar fondos de arquivo e coproducir documentais

Diário de Notícias > TV Galiza produz série sobre lusofonia

Publicidade viral

17 Janeiro 2008

Uma professora britânica suspensa de funções por ter participado num reclamo publicitário de roupa de construção civil com conteúdo erótico.
O vídeo parece mais uma brincadeira, mas a polémica está montada e o êxito do anúncio publicitário também, claro.
Se a coisa foi propositada, o director de marketing da companhia publicitária está de parabéns.

Fonte: ElPais.com > La ‘profe’ se lo monta en YouTube

%d bloggers like this: