Documentários

23 Janeiro 2014

Uma seleção de documentários sobre:

– Propriedade intelectual, direitos de autor, cópia, remix, plágio, patentes, software e cultura libre;
– História da informática e da Internet;
– Análise crítica de Internet e das tecnologias;
– Pensamento crítico, cepticismo, ciência, crenças e religião.

Fonte: Ricardo Galli > Diario Turing > Documentales para seducir

Captura de tela 2014-01-23 10.32.56

Pensamento crítico, cepticismo, ciência…:

Queerer than we can suppose: the strangeness of science, de Richard Dawkins  (legendado em Português)

Why Are We Here?, Richard Dawkins (legendado em espanhol)

The Genius of Charles Darwin    (legendado em espanhol)

The Root of All Evil: The God Delusion, de Richard Dawkins.

The Root of All Evil: The Virus of Faith, de Richard Dawkins

Religulous, de Bill Maher (legendado em espanhol)

Here be dragons, de Brian Dunning

Privatizing the World  (problemas com o link em 23/01/2014)

Propriedade intelectual, cópia, Remix, plágio, …:

Good Copy Bad Copy , de Girl Talk / Gregg Gillis (problemas com o link 23/01/2014)

RIP: A Remix Manifesto

¡Copiad Malditos!, de  Stéphane M. Grueso

História da informática, da Internet, …:

Computer Networks The Heralds Of Resource Sharing

Pirates of Silicon Valley

The Truth According To Wikipedia, de IJsbrand van Veelen

Google: Behind the Screen, de IJsbrand van Veelen (aqui, versão dobrada em espanhol)

Revolution OS, de J. T. S. Moore

Startup.com, de Jehane Noujaim & Chris Hegedus.

Anúncios

Linguamática

22 Janeiro 2014

Está disponível o segundo número do quinto volume da revista Linguamática

Sumário

Prefácio

Editorial

Dossier

imaxin|software – 16 anos desenvolvendo aplicações no campo do processamento da linguagem natural multilingue
José Ramom Pichel Campos, Diego Vázquez Rey, Antonio Fernández Cabezas, Luz Castro Pena

Artigos de Investigação

Desenvolvimento de um recurso léxico com papéis semânticos para o português
Leonardo Zilio, Carlos Ramisch, Maria José Bocorny Finatto
Testuen sinplifikazio automatikoa: arloaren egungo egoera
Itziar Gonzalez-Dios, María Jesús Aranzabe, Arantza Díaz de Ilarraza
Hacia un tratamiento computacional del Aktionsart
Juan Aparicio, Irene Castellón, Marta Coll-Florit

Novas Perspectivas

La subjetivización del de que en el español de Colombia
Matías Guzmán Naranjo
Hacia un modelo computacional unificado del lenguaje natural
Benjamín Ramírez González

Licença Creative Commons 
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

WikiScore é uma plataforma (semelhante à Wikipedia) para edição cooperativa de partituras. É como o “Distributed Proofreaders” do “Project Gutenberg” mas, desta feita, para partituras.

O projeto, que espera recuperar muitas partituras enterradas nos arquivos, nasce no seio de uma disciplina de informática para musicologia da Universidade do Minho, da responsabilidade dos investigadores José João Almeida e Nuno Oliveira.

A plataforma já está operacional no endereço:

http://natura.di.uminho.pt/wiki-score/doku.php

imagem: WikiScore
PUGNANI, Gaetano, 1731-1798
Demetrio a Rodi [Música manuscrita ] : Dramma per Musica : Rappresentado nel Regio Teatro di Torino nella Primavera del 1789 / Musica del Sig. Maestro Gaetano Pugnani. – Partitura para vozes e orquestra, [entre 1789 e 1820]. – Partitura (1 vol.) ; 223×285 mm. – Partitura encadernada em pastas de cartão com papel de fantasia e lombada em pele.. – I.P.P.C., Fundo do Conde de Redondo, F.C.R. ms 171.1 PTBN: F.C.R. 171

Atualização:

Imagem do facebook da RUM  (Rádio Universitária do Minho):

No PúblicoUniversidade do Minho cria “Wikipedia” para música
No Correio do Minho: Informáticos da UMinho lançam ‘Wikipedia para a música’

Universia Blog Música: Informáticos da UMinho lançam “Wikipedia para a música”

Vale a pena ler o longo artigo (confesso, Nicholas Carr, que tive de me esforçar para o ler completo) de David Lowery intitulado “Meet the new boss, worse than the old boss?“ (a que cheguei via Blog de Enrique Dans: La música y la red: nadie dijo que fuese a ser fácil).
Isto é que são argumentos inteligentes em defesa dos direitos de autor, etc. Isto e o sentido comum. Porque partilhar não tem de ser necessariamente ganhar dinheiro com o trabalho dos outros.
Leitura altamente recomendável (mesmo com um tradutor automático).

Imagem: The Trichordist > Meet The New Boss, Worse Than The Old Boss? -Full Post

Windows XP inside Ubuntu inside OSX Lion

Porque é que queremos os informáticos a dar aulas nos cursos de ciências humanas e sociais:

Why all our kids should be taught how to code


Kids need to know about: algorithms (the mathematical recipes that make up programs); cryptography (how confidential information is protected on the net); machine intelligence (how services such as YouTube, NetFlix, Google and Amazon predict your preferences); computational biology (how the genetic code works); search (how we find needles in a billion haystacks); recursion (a method where the solution to a problem depends on solutions to smaller instances of the same problem); and heuristics (experience-based techniques for problem-solving, learning, and discovery).
… But in the end most of those schools gave up teaching Logo and moved backwards to training kids to use Microsoft Word.

John Naughton : GuardianWhy all our kids should be taught how to code

O título (do post) vem daqui: Douglas Rushkoff:  Program or Be Programmed

“Seguiremos informando” (aqui:  Programa ou serás programado: “magia” ou linha de comandos (nau dos mantimentos)

Richard Stallman está hoje na Universidade do Minho para falar sobre “Copyright vs Community“. A iniciativa é organizada pelo Centro de Estudantes de Engenharia Informática da UMinho (CeSIUM).
Lugar: Auditório A1, Complexo Pedagógico I do campus de Gualtar, Universidade do Minho, Braga
Hora: 14h00

%d bloggers like this: