Linguamática

2 Agosto 2014

Está disponível o 1º número do 6º volume da revista Linguamática

Índice

Geração de Expressões de Referência em Ambientes Virtuais 
(Diego dos Santos Silva, Ivandre Paraboni)

Usando Grades de Entidades na Análise Automática de Coerência Local em Textos Científicos 
(Alison Rafael Polpeta Freitas, Valeria Delisandra Feltrim)

NERP-CRF: uma ferramenta para o reconhecimento de entidades nomeadas por meio de Conditional Random Fields 
(Daniela Oliveira F. do Amaral, Renata Vieira)

Realização de Previsões com Conteúdos Textuais em Português 
(Indira Gandi Mascarenhas de Brito, Bruno Martins)

PoNTE: apontando para corpos de aprendizes de tradução avançados  
(Diana Santos)

PDF Completo @ http://linguamatica.com/linguamatica-v6n1.pdf

Licença Creative Commons 

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Anúncios

Guias informativos e temáticos sobre recursos bibliográficos e informações úteis de suporte às atividades académicas e de investigação.

Guias (in)formativos SDUM

Guias (in)formativos Serviços de Documentção da Universidade do Minho.

É mais difícil para mim ordenar as ideias que estou a tentar exprimir (ou até pensar noutra coisa ou acompanhar alguém que me está a falar) enquanto estou a escrever num teclado do que quando estou tomar notas com papel e caneta.

Há anos que procuro uma solução que me permita tomar notas manualmente e que essas notas sejam reconhecidas como texto digitalizado. Já quando comprei a minha primeira PDA, essa era uma das caraterísticas que procurava, o reconhecimento de escrita manual.

Estava à espera dos Windows RT, mas parece que afinal não vão incluir reconhecimento de escrita manual.

Parece que a solução está a chegar da mão dos Samsung Galaxy Note: versão tablet (Galaxy Note 10.1) ou versão híbrido “smartablet” (com o mais recente Galaxy Note II, disponível em Portugal a partir do dia 18 de outubro).

Neste vídeo, que em encontrei em wintablet,  mostram como funciona o reconhecimento de escrita manual e reconhecimento de voz no Samsung Galaxy Note 10.1 (e sem ser em inglês):

Problema: há 789 razões para não comprar um Galaxy Note II!


Building OWL Ontologies Using Protégé 4 (Screencast)

Porque é que queremos os informáticos a dar aulas nos cursos de ciências humanas e sociais:

Why all our kids should be taught how to code


Kids need to know about: algorithms (the mathematical recipes that make up programs); cryptography (how confidential information is protected on the net); machine intelligence (how services such as YouTube, NetFlix, Google and Amazon predict your preferences); computational biology (how the genetic code works); search (how we find needles in a billion haystacks); recursion (a method where the solution to a problem depends on solutions to smaller instances of the same problem); and heuristics (experience-based techniques for problem-solving, learning, and discovery).
… But in the end most of those schools gave up teaching Logo and moved backwards to training kids to use Microsoft Word.

John Naughton : GuardianWhy all our kids should be taught how to code

O título (do post) vem daqui: Douglas Rushkoff:  Program or Be Programmed

“Seguiremos informando” (aqui:  Programa ou serás programado: “magia” ou linha de comandos (nau dos mantimentos)

Novos mantimentos na nau dos mantimentos:

Francisco de Borja Navarro Colorado (2007) Metodología, construcción y explotación de corpus anotados semántica y anafóricamente.  Editora Taller Digital; ISBN 8469097245, 9788469097243; 266 páginas.

versão em PDF no RUA – Repositorio Institucional de la Universidad de Alicante  >  Metodología, construcción y explotación de corpus anotados semántica y anafóricamente

Goodrae – Diccionario hipertextual e inverso basado en el Diccionario de la Real Academia Española de la Lengua – DRAE

“Tipos de búsquedas.

  • Puedes buscar una sola palabra y te mostrará la definición y las entradas en las que aparece. Ej.: 114 entradas recogen la palabra buscar.
  • Buscar varias palabras para encontrar las entradas en las que aparecen. Ej.: 125 apariciones recogen las palabras flor y planta.
  • Realizar búsquedas textuales entrecomillando las palabras a buscar. Ej.: 43 coincidencias de mamífero roedor.
  • Utilizar el comodín * para buscar finales de palabras, principios o ambos. Ej.: 1974 palabras terminan en *mente, 73 comienzan por extra* y que comiencen por extra y terminen en mente (extra*mente) hay 4. Si algún alumno os pregunta qué palabra rima concanguro os puede resultar de ayuda saber cuáles son las 114 entradas terminadas en *uro que se recogen en el diccionario.”

em: Goodrae

Goodrae - Diccionario inverso e hipertextual

%d bloggers like this: