O site do jornal britânico The Guardian oferece nesta sexta-feira a possibilidade de clicar num “Republicans click here” para os leitores não interessados em casamentos reais:


Republicans click here:

Actualização: gosto de maneira especial do efeito: ao clicar, a janela “some” :-)

Bom artigo de Ignacio Escolar, sobre Wikileaks, o jornal britânico The Guardian, o jornalismo, etc., na revista Orsai:  “Wikileaks, la guerra y la verdad“.
Sem grandes novidades (relativamente a Wikileaks), mas há qualquer coisa que te convida a seguir lendo.

Recomenda-se.

“Comment is free, but facts are sacred”


Nina Simone;  Leonard Cohen;  Aretha Franklin;  Ray Charles;  Maria Gadú;  
Lisa Ekdahl;  Janis Joplin;  Madeleine Peyroux;  Joss Stone;  
Corinne Bailey Rae;  David Bowie;  Norah Jones;  Sade;  
Tom Waits;  Dinah Washington; ...


Fonte: http://www.lastfm.pt/user/Alvaro_I

Ontem à noite dei uma vista de olhos no número 2 da revista Orsai ( versão gratuita em PDF).
Gostei do que vi. Por isso decidi comprar uma das versões digitais disponíveis ( Android;  iPad;  Kindle ).

Optei pela versão  Kindle (incomparavelmente melhor para ler no exterior) por $4.59:

Também porque vou poder ver/ler a revista a cores (e sincronizada com a versão do kindle) no meu tablet, com o Kindle for Android:

Há também uma aplicação para Android (que descartei porque perderia a versão para o Kindle, que usarei hoje à tarde, que está um dia de sol magnífico, lá fora):

Qué es Orsai?

Revista Orsai

24 Abril 2011

Orsai é uma revista cultural trimestral, sem publicidade, com um método de distribuição baseado no “boca em boca” (incluindo aqui a Internet).
Acaba de sair o número 2, do qual é possível:
Comprar um exemplar em papel;
Comprar a versão iPad;
Comprar a versão Kindle;
descarregar noutros suportes;
e até descarregar, gratuitamente, o PDF.

O número 1 saiu em dezembro
O número 3 sairá em julho.



Qué es Orsai?

Para que estudar? (II)

23 Abril 2011

Percentagem de jovens com idades compreendidas entre os 20 e os 24 anos que concluíram, pelo menos, o ensino secundário de nível superior (2006):

República Checa (CZ) 91.8
Polónia (PL)	91.7
Eslováquia (SK)	91.5
Eslovénia (SI)	89.4
Lituânia (LT)	88.2
Suécia (SE)	86.5
Áustria (AT)	85.8
Irlanda (IE)	85.7
Finlândia (FI)	84.7
França (FR)	83.2
Chipre (CY)	83.7
Bélgica (BE)	82.4
Hungria (HU)	82.9
Estónia (EE)	82
Grécia (EL)	81
Letónia (LV)	81
Bulgária (BG)	80.5
Reino Unido (UK) 78.8
EU-27	77.9
Dinamarca (DK)	77.4
Roménia (RO)	77.2
Países Baixos (NL) 74.7
Itália (IT)	75.5
Alemanha (DE)	77.4
Luxemburgo (LU)	69.3
Espanha (ES)	61.6
Malta (MT)	50.4
Portugal (PT)	49.6

© União Europeia, 1995-2011

Para que estudar?

23 Abril 2011

Por isto (e não só):

Taxa de desemprego na União Europeia-27 por níveis de ensino*

nível inferior do ensino secundário 9.2 %
nível superior do ensino secundário 6 %
ensino superior 3.6 %

* ano 2007;  entre os 25 e os 64 anos

© União Europeia, 1995-2011

Por vezes, o que necesitamos é só um editor de texto minimalista, para escrever, simplesmente para escrever, sem distrações (ou com alguma música ou “murmurinho” de fundo), a ocupar o ecrã completo.

imagem: captura do ecrã do meu computador com um texto em ommwriter

El País (Vender silencio) fala de ommwriter, mas há mais. Em thinkwasabi, podemos ver 20 aplicaciones para escribir sin distracciones:

Para Macintosh: WriteRoom; OmmWriter; FocusWriter; JDarkRoom; Clean Writer.

Para Windows: CreaWriter; OmmWriter; FocusWriter; Dark Room; Q10; Writespace; WriteMonkey.

Para Linux: FocusWriter; RubyRoom; PyRoom.

Editores Web (Online): QuietWrite; DarkCopy; Writer; MyTextFile; Google Docs (com Firefox+Stylish).

2. Exemplos e abonações

Dicionários de língua portuguesa que podemos encontrar no mercado (ou consultar nas bibliotecas) ordenados segundo o número de exemplos e de abonações que recolhem:

—0—

1. Academia = CASTELEIRO, J. Malaca (coord.) (2001) Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa. Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa/Editorial Verbo.

—0—

2. Caldas Aulete = AULETE, F. J. Caldas (1987) Dicionário da Língua Portuguesa Caldas Aulete. Rio de Janeiro: Editora Delta. 5a edição brasileira, revista, actualizada e aumentada por Hamílcar de Garcia e Antenor Nascentes.

—0—

3. Houaiss = HOUAISS A. (2001) Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objectiva (ou versões europeias)

—0—

4. Verbo = VAZA, A. C. F. Rocha da e AMOR, E. M. Marçal (2006) Dicionário Verbo: Língua Portuguesa. Lisboa: Editorial Verbo.

—0—

5. Aurélio = FERREIRA, A. Buarque de Holanda(1999) Novo Aurélio Século XXI: O Dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

—0—

6. Michaelis = WEISZFLOG, W. (1998) Moderno dicionário da Língua Portuguesa. São Paulo: Melhoramentos.

—0—

7. Lello = LELLO E IRMÃO EDITORES (1996) Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Sistema J. Amadora: Lello e Irmão Editores.

—0—

8. Morais = SILVA, A. de Morais (1980) Novo Dicionário Compacto da Língua Portuguesa. Lisboa: Editorial Confluência.

—0—

9. Cândido = FIGUEIREDO, Cândido de (1982) Grande Dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Livraria Bertrand. 16 a Edição.

—0—

10. Grande Porto Editora = TEIXEIRA, G. (ed.) (2004) Grande dicionário: Língua Portuguesa. Porto: Porto Editora.

—0—

11. Universal = TEXTO EDITORA (1995) Dicionário Universal da Língua Portuguesa. Lisboa: Texto Editora.

—0—

12. Machado =M ACHADO, J. P. (1981) Grande Dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Sociedade de Língua Portuguesa / Amigos do Livro Editores.

—0—

13. Porto Editora = COSTA, J. Costa e MELO, A. Sampaio e (2000) Dicionário da Língua Portuguesa. Porto: Porto Editora. 8a edição, revista e ampliada.

1. Informação gramatical

O gráfico representa a maior ou menor presença de informação gramatical em alguns dos dicionários de língua portuguesa que podemos encontrar no mercado (ou nas bibliotecas):

Houaiss

HOUAISS A. (2001) Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objectiva (ou versões europeias)

—0—

Academia

CASTELEIRO, J. Malaca (coord.) (2001) Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa. Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa/Editorial Verbo.

—0—

Caldas Aulete

AULETE, F. J. Caldas (1987) Dicionário da Língua Portuguesa Caldas Aulete. Rio de Janeiro: Editora Delta. 5a edição brasileira, revista, actualizada e aumentada por Hamílcar de Garcia e Antenor Nascentes.

—0—

Michaelis

WEISZFLOG, W. (1998) Moderno dicionário da Língua Portuguesa. São Paulo: Melhoramentos.

—0—

Verbo

VAZA, A. C. F. Rocha da e AMOR, E. M. Marçal (2006) Dicionário Verbo: Língua Portuguesa. Lisboa: Editorial Verbo.

—0—

Machado

MACHADO, J. P. (1981) Grande Dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Sociedade de Língua Portuguesa / Amigos do Livro Editores.

—0—

Aurélio

FERREIRA, A. Buarque de Holanda(1999) Novo Aurélio Século XXI: O Dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

—0—

Morais

SILVA, A. de Morais (1980) Novo Dicionário Compacto da Língua Portuguesa. Lisboa: Editorial Confluência.

—0—

Lello

LELLO E IRMÃO EDITORES (1996) Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Sistema J. Amadora: Lello e Irmão Editores.

—0—

Grande Porto Editora

TEIXEIRA, G. (ed.) (2004) Grande dicionário: Língua Portuguesa. Porto: Porto Editora.

—0—

Cândido

FIGUEIREDO, Cândido de (1982) Grande Dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Livraria Bertrand. 16 a Edição.

—0—

Universal

TEXTO EDITORA (1995) Dicionário Universal da Língua Portuguesa. Lisboa: Texto Editora.

—0—

Porto Editora

COSTA, J. Costa e MELO, A. Sampaio e (2000) Dicionário da Língua Portuguesa. Porto: Porto Editora. 8a edição, revista e ampliada.

%d bloggers like this: