HUMANIDADES sem BARREIRAS é um projeto concebido por estudantes do Curso de Línguas e Literaturas Europeias da Universidade do Minho no âmbito das disciplinas tecnológicas que consiste na conceção e criação de um sítio Web acessível para a Secção de Desporto Adaptado do Sporting Clube de Braga (SDA).

O projeto foi sumetido ao concurso CAUSAS SUPERIORES

Podem votar no projeto através do seguinte URL:

http://www.causassuperiores.com/?p=causa&id=24

Encerramento da votações: 24:00h do dia 31 de março.

Apple vs. Android

26 Março 2011

Com o iPhone ou o iPad, da Apple, compras o que Steve Jobs te vende aqui:

Com telemóveis e tablets com sistema Android compras aqui:

aqui:

etc. (mesmo coisas que Steve não deixa). Com alguma prudência (com os sítios donde descarregamos; com as coisas, cada um sabe de si)

adeus, gata

23 Março 2011

Liz Taylor, 27 de fevereiro de 1932 – 23 de março de 2011

foto: http://es.wikipedia.org/wiki/Elizabeth_Taylor#Filmograf.C3.ADa

spanglish

23 Março 2011

Vegetales?

Eu ainda sou do tempo em que em espanhol se dizia “verduras” ou “hortalizas“.

imagem (“caption” incluída): http://www.elpais.com/global/

Pior foi numa reunião em que ninguém me levou a sério quando disse que em português a dupla negação (ex.: não quero nada) nem afirma nem é incorreta.

E já agora, um abraço solidário ao povo japonês.

O Parlamento da Galiza votou contra uma proposta que pretendia introduzir a língua portuguesa como segunda língua estrangeira no ensino secundário público galego, com o argumento de que se  tratava de uma iniciativa “com complexos ideológicos”, “corporativista” e “batoteira”.

O  presidente da Junta de Galiza, Alberto Núñez Feijóo, tinha afirmado, em Junho de 2009, durante uma recepção ao  embaixador de Portugal em Espanha, que “Todo o que sexa abrir Galicia ao mundo e incorporar linguas estratéxicas é unha oportunidade que non podemos perder”, manifestando também o seu agrado pelo facto de haver em Portugal uma importante procura do ensino do espanhol, “un dos dous idiomas oficiais da nosa comunidade”.

Como se pode explicar que na região espanhola da Extremadura o número de alunos de português é 10 vezes mais do que os alunos que estudam português na Galiza?

imagem:  http://portuguesembadajoz.wordpress.com/

%d bloggers like this: