Yoono Desktop

21 Junho 2010

Yoono Desktop (também há Yoono como extra para Firefox) permite concentrar numa única interface as nossas contas de redes sociais e serviços de mensagens instantâneas (Twitter, Facebook, LinkedIn, MySpace, Flickr, AIM, MSN, Gtalk).
Yoono é freeware.

(espero não estar a cometer nenhuma inconfidência com a imagem!)

Eu vou registar uma outra:  “método para administrar e intercambiar informação oral ou escrita em qualquer formato”

aceitam-se sugestões para o nome:  ……………………………..

imagem:  WikipediaUS patent

Detesto as estratégias tipo “passador”: primeiro de graça e depois de te viciares, paga.

Já me referi aqui ao caso Last.fm.

Agora é a vez do provedor de conteúdos UOL .

A UOL disponibilizava, até há uns dias, acesso online ao dicionário Houaiss (entre outros):

Agora o que temos é isto:

E o correspondente “convite”:

Os __________*  bons sabem o que escrever. O grandes sabem o que re-escrever (e reutilizar).

* preencha conforme o caso.

Re-escrito, repensado, reutilizado a partir de:  Eric S. RaymondThe Cathedral and the Bazaar : ” 2. Good programmers know what to write. Great ones know what to rewrite (and reuse).”
(Nunca cheguei a ler este texto. Paciência!)

“Antes de mais queremos lembrar Zapatero de que comete um erro histórico crasso ao afirmar que, em tempos, a erradicação da pirataria permitiu o livre comércio nas rotas marítimas. É importante lembrar-lhe que foi exatamente o contrário: quando em 1778 se deixou de negar a realidade – eliminando a absurda proibição de atravessar o Atlântico a que estava sujeito qualquer navio que não fosse espanhol -,  só assim é que se acabou com três séculos de pirataria.”

El Blog de Enrique Dans¿Puede la Coalición de Creadores dejar de decir sandeces? ¿Puede el gobierno dejar de legitimarlas? (tradução minha)

imagem: Wikipédia: Pirata

A Galiza também é um país velho, como vê o seu futuro?
Recuperámos o Sul, o Eixo Atlântico, e estamos mais integrados no espaço natural…

É especialista em comércio exterior.

Sou filho e neto de comerciantes e preocupo-me com o comércio. Vejo que, a partir dos anos oitenta, passamos a ser um país exportador. Somos a segunda economia mais exportadora do Estado [Espanhol], a seguir à Navarra. Isso é graças a Portugal. Aí foi onde aprendemos a exportar, a adaptarmo-nos a contextos distintos dos nossos.

Henrique Sáez, em ANosaTerra Diario > ‘Non gusto dos remedos da Viena do XIX’

Foto: ANosaTerra Diario

Novos mantimentos na Nau dos Mantimentos:

Carta a los editores de libros de texto, de Jordi Adell
em resposta a
Editores acusan a los poderes públicos de “cómplices de piratería” al fomentar la gratuidad de los contenidos educativos

(via Barrapunto > Carta a los editores de libros de texto)

portátil na aula

Foto: Intergalacticrobot

%d bloggers like this: