Descargas da Internet

30 Novembro 2007


Leio em ELPAIS.com:
As grandes cadeias de televisão tornam rentáveis as descargas de séries na Internet A publicidade nas webs da ABC, CBS, NBC e Fox gerou 81 milhões de euros, segundo FT.
As descargas de programas de televisão da Internet geraram receitas de perto de 120 milhões de dólares (81,2 milhões de euros) aos quatro principais meios de comunicação estado-unidenses neste ano, segundo publica Financial Times.

Os peritos prevêem que a publicidade nestes sítios web continue a crescer de maneira exponencial uma vez que os reclamos interactivos têm melhores ratios de conversão do que os reclamos de televisão. [A consultora] Accustream afirma que um reclamo tem uma resposta de 85% face às ratios de apenas um dígito que costuma atingir um reclamo na televisão.”

Fonte: Las grandes cadenas de televisión hacen rentable las descargas de series en Internet

Será que as grandes discográficas (e não só) não sabem mesmo que o seu modelo de negócio se tornou obsoleto?
Mesmo sabendo que outros modelos baseados em descargas da Internet podem ser viáveis, não haverá interesse em manter este clima de incerteza sobre a partilha de coisas na rede?
Ganham tempo para ir preparando novos modelos de negócio e, ao mesmo tempo, espremem até à última gota o modelo em agonia (como no negócio do petróleo) e evitam que se consolidem outros modelos de difusão e partilha da conteúdos culturais em que a margem de negócio poderia reduzir-se drasticamente (para estas companhias, não para os autores).
Estaremos perante um caso de FUD (“Fear, Uncertainty and Doubt”), como estratégia de marketing?
Por outro lado, há qualquer coisa aqui que lembra a estratégia de Microsoft, que ao “permitir” piratear os seus sistemas operativos, acabou a meio prazo por praticamente ganhar a exclusividade do negócio (isto é, por tornar-se um monopólio).
Fonte da imagem: El blog de Enqrique Dans > Microsoft da diez razones por las que las empresas no deben usar Google Apps

Anúncios
%d bloggers like this: