"El poder del Rey" (em "El País"!)

19 Novembro 2007

«O poder do Rei
Após [a tentativa de golpe de estado de 23-F de 1981], Juan Carlos I converteu-se num rei taumaturgo e ao abrigo de qualquer crítica. Os últimos actos fizeram com que a auréola mítica se desvanecesse, talvez porque já deu tudo o que tinha a dar.

Em qualquer caso, o último “acto do Rei” terá ao menos uma virtude. Perante a provocação de um chefe de Estado que, muito provavelmente, pretendia minar os fundamentos desta espécie de Commonwealth de países ibero-americanos reunidos una vez por ano, Juan Carlos I comporta-se, em todos os possíveis sentidos da expressão, como um Bourbon, digno herdeiro do seu avô. Nesta recuperação da tradição esfuma-se ou desvela-se a auréola mítica que escondia a mais valiosa reserva do seu poder: a de actuar, e viver, para além da crítica. A partir de agora, terá que, como o seu avô, aceitar as coisas como são, o que, vendo o que acontece com a Coroa britânica, também não é para ficar desesperado, embora aqui falemos outra língua, o espanhol, em que se começa por tutear mas nunca se sabe onde é que se acaba.»

Santos Juliá, El País (17/11/2007)

fonte: El.pais.com > El poder del Rey
(tradução minha)
(via menéame )

Anúncios
%d bloggers like this: