Open Library

19 Julho 2007

Open Library é um projecto de biblioteca digital que junta iniciativas como o Projecto Gutenberg, Million Book Project, Wikipedia e Google Books num único buscador:

via Kernel Source: Open Library, todos los libros accesibles para todo el mundo

Referia no fim da entrada anterior que o próximo romance de Alberto Váquez Figueroa, Por mil millones de dólares, aparecerá em meados do mês Julho simultaneamente nas livrarias e na Internet (no endereço: http://www.por1000millones.com.)

Leio em El futro del libro que Alberto Váquez Figueroa vai oferecer todas as suas obras simultaneamente em edição de luxo, de bolso e grátis (na rede e nos jornais).

Nesse mesmo blog pode ler-se uma “carta do autor aos meios” de Alberto Vázquez-Figueroa: “Mis novelas gratis

… a coisa vai mudando:

Este mês em ELPAIS.com:

– «Warner Music, tras demandar a una red social en la que se comparten contenidos multimedia, ha dado marcha atrás y ha decidido llegar a un acuerdo con la web. Desde ahora, compartirán los ingresos publicitarios a cambio de poder disponer de todo el catálogo de la discográfica. Quizá a Europa (y a España) estas soluciones tarden en llegar, pero al otro lado del charco ya han tomado una determinación: colaborar para seguir ganando

ELPAIS.com: Dos formas (o tres) de gestionar las descargas en Internet

– «Last.fm y Sony han llegado a un acuerdo para poner a disposición de los 20 millones de usuarios de la radio ‘online’ el catálogo de la discográfica. Así, los fans de Foo Fighters, Kings of Leon o Natasha Bedingfield podrán disfrutar en breve de todas las canciones de sus grupos favoritos a través de Last.fm…»

ELPAIS.com: Sony se une a Warner y EMI y ofrecerá su catálogo a través de Last.fm

– «”Los editores no tienen derecho a quejarse de que se lee poco mientras mantienen el control sobre el precio de lo que en ese momento interesa, ni las autoridades deberían promover absurdas campañas publicitarias que no conducen más que a gastar dinero”, sino “presionar” para que los libros estén al alcance de todos, dijo el escritor.

Vázquez-Figueroa, que recordó que ha cumplido cincuenta años de escritor, en los que ha vendido “casi veinticinco millones de libros”, dijo sentir “curiosidad” por saber si las editoriales “continuarán con su absurda política inmovilista o comprenderán que es hora de renovar” sus hábitos. El escritor acusó además al Gobierno de “proteger al que se beneficia económicamente de la cultura” y de no tener en cuenta los intereses de los lectores. »

ELPAIS.com: Vázquez-Figueroa cuelga gratis en la Red su última novela

52%How Addicted to Blogging Are You?

Via: ElPAIS.com: Eres un adicto a los ‘blogs’ pero, ¿cuánto?

A Associação Portuguesa de Escritores atribuiu o Prémio Vida Literária APE/CGD ao Professor Vítor Aguiar e Silva, docente nas Universidades de Coimbra e do Minho.

A APE decidiu distinguir o professor universitário «pelo seu percurso raro e invulgar tanto como docente em Braga e Coimbra», como pela sua obra editada, de que destaca «Teoria da literatura» e «Camões: Labrintos e fascínios» (fonte: Diário Digital).

Em 2002, a Universidade de Évora atribuiu-lhe o “Prémio Vergílio Ferreira” e em 2004, a sua obra Camões: Labirintos e Fascínios foi premiada pela Associação Portuguesa de Escritores na categoria de Ensaio e pela Associação Portuguesa de Críticos Literários.

Como já tive ocasião de dizer noutra altura (“Dicionários codificadores “ e “Aulas magistrais” ou “ensino centrado no aluno”?), as aulas do Professor Aguiar e Silva eram especiais. E não apenas pelos seus conteúdos, mas também pela sua capacidade de prender a atenção dos que estávamos na sala.

Parabéns, Professor!

«Internet é uma liga de cérebro e de informação. Não tem nada a ver com a revolução industrial primeira, a das máquinas, o caminho-de-ferro ou as máquinas de tecer. É outra coisa. E a nossa escola não está a perceber que é por aí que passam novas destrezas, novos modos de saber. E por aí passa um novo mapa laboral, um novo mapa profissional, que nem as nossas universidades públicas estão a ser capazes de parir. Porque ainda continuam presas ao que chamam “mercado laboral”. Mas o mercado laboral dá mas é uma imagem do que este país é. Mas do que poderia ser […] o mercado não nos dá nenhuma imagem.»

Jesús Martin-Barbero: Diversidad en Convergencia, conferência no Seminário Internacional sobre Diversidade

Texto: Diversidad en Convergencia
Audio da conferência

Amarok

12 Julho 2007

Há algumas semanas que estou a usar exclusivamente o Ubuntu (Windows no emprego, claro).
Uma das vantagens: o leitor de música Amarok.

Amarok é um leitor de música (como o iTunes, por exemplo) para Linux. Sem entrar em tecnicismos, com o Amarok posso:
1.Transferir automaticamente capas dos discos (da Amazon)
2.Transferir as letras das músicas
3.Ver informação da Wikipédia sobre o autor no próprio Amarok
4.Criar vários tipos de listas de reprodução
5.Gerir os meus podcast
6.Ligar um leitor de MP3 (incluído o iPod)
7.Usar o português como língua de interface
8.Aceder a last.fm
9. etc., etc.

O suporte para last.fm permite partilhar gostos musicais com outras pessoas na net. Estou ainda a começar a perceber como funciona. Um bom exemplo de Web 2.0?

table.lfmWidget20070712222642 td {margin:0 !important;padding:0 !important;border:0 !important;}table.lfmWidget20070712222642 tr.lfmHead a:hover {background:url(http://panther1.last.fm/widgets/images/pt/header/chart/recenttracks_regular_black.png) no-repeat 0 0 !important;}table.lfmWidget20070712222642 tr.lfmEmbed object {float:left;}table.lfmWidget20070712222642 tr.lfmFoot td.lfmConfig a:hover {background:url(http://panther1.last.fm/widgets/images/pt/footer/black.png) no-repeat 0px 0 !important;;}table.lfmWidget20070712222642 tr.lfmFoot td.lfmView a:hover {background:url(http://panther1.last.fm/widgets/images/pt/footer/black.png) no-repeat -85px 0 !important;}table.lfmWidget20070712222642 tr.lfmFoot td.lfmPopup a:hover {background:url(http://panther1.last.fm/widgets/images/pt/footer/black.png) no-repeat -159px 0 !important;}

%d bloggers like this: