Amadores

17 Junho 2007

Neste post do mês de Fevereiro fazia referência a um outro lido em Escolar.net: Los columnistas modestos, brillantes y educados sobre como de vez em quando algum “autor profissional” se queixa de que o povo petulante não deveria escrever.
Nova “entrega” para esta novela agora no blog Retiario, por Pepe Cervera. Traduzo parte do primeiro e do último parágrafo:

“…segundo estes defensores do elitismo profissional, [que] os amadores não têm nada que contribuir para cultura. O culto seria, assim, uma exaustiva corrida para a excelência e o requinte em que apenas a dedicação exclusiva (e remunerada) poderia garantir um mínimo nível de qualidade exigível. Os ‘amateurs’ são uma praga, uma maldição, os porta-bandeiras do iminente fim da cultura, a causa de una massiva intoxicação de péssimos trabalhos. A estrita separação entre criadores e consumidores de cultura deveria ser conservada a todo o custo, pelo bem de todos.

Se os nossos jornais, obras literárias, filmes televisivos, fotografias e enciclopédias correspondessem ao gosto e às necessidades dos internautas; se Internet fosse inundada de conteúdos acessíveis de grande qualidade produzidos por empresas especializadas e pelos seus profissionais do quadro, não haveria espaço para os amadores. Ninguém se ia incomodar em compilar blogs se os periódicos fossem como deveriam ser; …”

Fonte: El fracaso de los profesionales, em Retiario, por Pepe Cervera.
Anúncios
%d bloggers like this: