Viajar é muito difícil

13 Março 2007

Este post nada tem a ver com o livro Viajar es muy difícil, de Nuria Amat (1995), ao que, porém, cheguei (e também ao excelente El libro mudo, de 1994) por causa desta minha aversão ao “turismo de treta”.
“Turismo de treta” é o que a maior parte de nós faz quando viaja nas férias.
Gosto muito de Madrid porque a conheci com pessoas de lá. Mas não gostei de Barcelona. Porque andei por lá como um turista, a ver “o que havia para ver”. Lembro-me perfeitamente da desagradável sensação que senti quando “fui ver”, há mais de vinte anos, o célebre café Els Quatre Gats. E pior do que tudo isso é que sei que deve haver montes de razões para eu gostar de Barcelona! Mas, por enquanto, apenas posso dizer: “Sim. Já estive em Barcelona” (como quem diz, “esse já o tenho”).

Gostei muito de Madrid, de Salamanca, de Sevilha, da Cidade da Praia, em Cabo Verde, … porque conheci estas cidades com pessoas de lá.

Ah!, Cabo Verde! Graças ao José Vítor Adragão, andei por lugares onde os turistas nem se atreviam a entrar. Bebi cerveja e comi marisco em tascas com pessoas de lá. Fui recebido, e convidado a petiscar não me lembro o quê, na sala de estar de gente de lá. Passeei e brinquei com crianças de lá. Não, não foi dos hotéis e das praias da Ilha do Sal que eu gostei.

É por isso que, já há muito tempo, larguei a câmara fotográfica.

Viajar é muito difícil.

Anúncios

One Response to “Viajar é muito difícil”

  1. Álvaro Says:

    “Tenemos que parar de creer que distancia es igualdad a felicidad, que la belleza es proporcional a la lejanía. Sorprende ver lo mal que los europeos conocemos Europa. Hay que racionalizar los flujos de transportes de mercancías y personas. El avión es útil entre continentes pero hay que limitar su uso dentro de un mismo continente. La época de los viajes baratos debiera acabarse, como la de comer cerezas todo el año, como si no hubiera estaciones. ¿Eso nos hará infelices? Hay que liberarse de los comportamientos consumistas.”
    NICOLAS HULOT Líder ecologista francés: “Hay que liberarse del consumismo” (http://www.elpais.com/articuloCompleto/internacional/Hay/liberarse/consumismo/elpepiint/20070403elpepiint_1/Tes)
    (em 2003/04/03)


Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: