"A execução"

3 Janeiro 2007

Comentário a “Incompetentes y sectarios” sobre a execução de Sadam Hussein, um post de Íñigo Sáenz de Ugarte em Guerra Eterna:

“Comments

No hacía falta ser un adivino para ver como iba a faltar tiempo para que colgaran el video de la ejecución [de Sadam Hussein] grabado por un gamberro con un móvil.

Le estoy cogiendo cariño a la tecnología punta. Esta haciendo más por la verdad un carajote con móvil o cámara digital que el periodista mas incisivo o que, no digamos, las comisiones de los gobiernos creadas para esclarecer verdades.

Miren Abu Ghraib…

Son como niños…hacen la gracia, la graban y la difunden.

Esa es la justicia iraquí en algo esencial de su historia. Imagínense el trato dado a cualquier sospechoso en un calabozo a cargo de ese “gobierno”…Seguro que el carajote de turno nos lo mostrará en YouTube en breve.

Posted by: pecha at Enero 3, 2007 08:32 AM”

Anúncios

One Response to “"A execução"”

  1. Álvaro Says:

    Interessante o post de Bruno Martins em avatares de um desejo
    (http://avatares-de-desejo.blogspot.com/):
    A pena de morte
    Não era suposto eu comover-me com o destino de Saddam. Comovi, e isso irritou-me. Ele não merecia ficar no negativo honroso desse paradoxo: uma morte trazida enquanto corolário de civilização. A minha perturbação compassiva com o ditador perturbou-me, colocou-me num não lugar ético, tirou-me o chão valorativo, apartou-me das vítimas de Saddam, molestou o asco que me merecem os poderosos sanguinários. Em tudo isto leio uma expressão, tão egocentrada como sinceramente vivida, de que não se serve assim justiça. Numa tal lógica mortal de brincar aos deuses apenas proliferam carrascos, emulando-se num incessante jogo de cópia sem original.


Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: