Espanha “vai bem”

15 Dezembro 2006

Leio no jornal La Varguardia (España suspende em Tecnologia) que, segundo o último estudo do “Foro Económico Mundial”:

A “economia do tijolo”, gerou um forte crescimento nos últimos anos, mas não tem sido compensado por um dinamismo equivalente noutros sectores de mais valor acrescentado;

Nos últimos tempos, relativamente à chamada Agenda de Lisboa, Espanha até recuou situando-se a meio da tabela, abaixo de Estónia, Portugal ou da República Checa;

Espanha situa-se no lugar número 22 de 25 países quanto à prioridade que o Governo dá ao uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação;

Quanto ao uso de Internet nas escolas, é das mais atrasadas da Europa e, segundo um comentário à notícia, o Ministerio de Educación (no “borrador del Real Decreto de Enseñanzas Mínimas“) propõe uma drástica redução do ensino da Tecnologia;

Espanha dedicou, em 2005, quatro vezes más a ajudas públicas ao carvão do que a investigação e desenvolvimento;

Situa-se no último lugar da Europa dos 25 quanto a discriminações salariais entre homens e mulheres;

Situa-se no penúltimo lugar da Europa dos 25 quanto a despesas públicas em investimentos para a infancia (creches, etc.), o que dificulta às mulheres o acesso ao mundo laboral;

Segundo os parâmetros do estudo, a qualidade da escola pública é a pior de Europa;

As boas notícias, segundo La Vaguardia, referem-se à integração do sistema financeiro, à qualidade dos balanços empresariais, às medidas contra a lavagem do dinheiro.

Como diria o ex-Primeiro-Ministro Aznar: “España va bien”

(ou “Presidente Aznar”, como era tratado no Prós e Contras da RTP em Outubro deste ano. De que é presidente o Sr. Aznar?, perguntava-me eu na altura)

Anúncios
%d bloggers like this: