Está aberta a 1ª fase de candidaturas para o MESTRADO EUROPEU EM LEXICOGRAFIA / EUROPEAN MASTER IN LEXICOGRAPHY (EMLex) – 21 de maio a 12 de junho de 2015.

O Mestrado Europeu em Lexicografia (EMLex) é oferecido na Universidade do Minho em colaboração com várias Universidades.

O 2º semestre desta edição (2015-2017) do EMLex será na Universidade Károli Gáspár Református Egyetem, em Budapeste (com bolsas Erasmus).

EMLex mapa

Foto: The Hungarian EMLex website

Recital de Voz e Piano

Ana M. Iriarte

Pianista acompanhador: João Lima

Professora Cristina Gonçalves

30 de maio de 2015

20h

Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga

Par Che Mi Nasca in Seno (ópera Tamerlano) (George Handel)

Le Soir (Charles Gounod)

Sweeter than Roses (H. Purcell)

Intermezzo (Robert Schumann)

Ora Pro Nobis (W. A. Mozart)

Del cabello mas sutil (F. Obradors)

Olhos Negros (Viana da Motta)

Recital Ana Iriarte

A Agália. Revista de Estudos na Cultura recebe trabalhos para o seu número 110 (2º semestre de 2014)

Toda a informação em www.agalia.net e em www.facebook.com/agaliarec

Mestrado Europeu em Lexicografia /European Master in Lexicography (EMLex) –  Universidade do Minho (ILCH)

2ª Fase de Candidaturas (UMinho):  de  25/08/2014 a  08/09/2014

As candidaturas ao Mestrado Europeu em Lexicografia são realizadas via electrónica, no Portal Académico da UMinho. Após a realização da candidatura online, o Boletim de Candidatura deverá ser impresso, assinado e enviado juntamente com os documentos abaixo discriminados para o seguinte endereço:

Universidade do Minho

Conselho Pedagógico do Instituto de Letras e Ciências Humanas

Campus de Gualtar

4710 – 057 Braga

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:

Fotocópia do bilhete de identidade, cartão de cidadão, ou outro documento de identificação;

Fotocópia do cartão de contribuinte (só para portugueses)

Fotocópia do certificado de habilitações, com discriminação das disciplinas realizadas e respectiva classificação final;

Curriculum vitae detalhado;

Outros elementos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da candidatura.

Comprovativo do pagamento eletrónico da candidatura no valor de 30 € (não reembolsável).

 

IMPORTANTE:

O 2º semestre desta edição (2014-2016) decorrerá na Universidade do Minho. Os alunos das outras edições europeias do Mestrado e alguns dos professores do Consórcio EMLex deslocar-se-ão a Braga durante o 2º semestre.

EMLex mapa

Foto: The Hungarian EMLex website

LinguamáticaRevista para o Processamento Automático das Línguas Ibéricas

linguamatica1

A Linguamática, Revista para o Processamento Automático das Línguas Ibéricas (ISSN 1647-0818), está aberta à receção de artigos para o volume 6, número 2 da revista.

Os artigos serão publicados eletronicamente e colocados à disposição da comunidade científica com licença Creative Commons.

Temas de interesse:
* Morfologia, sintaxe e semântica computacional
* Tradução automática e ferramentas de ajuda à tradução
* Terminologia e lexicografia computacional
* Síntese e reconhecimento da fala
* Extração/recolha de informação
* Resposta automática a perguntas
* Linguística de corpus
* Bibliotecas digitais
* Avaliação de sistemas de processamento de linguagem natural
* Ferramentas e recursos públicos ou cooperativos
* Serviços linguísticos na rede
* Ontologias e representação do conhecimento
* Métodos estatísticos aplicados à língua
* Ferramentas de apoio ao ensino de línguas

Envio de artigos

Os artigos devem ser enviados em PDF utilizando o sistema
electrónico da revista (http://www.linguamatica.com/). Embora o
número de páginas dos artigos seja flexivel, sugere-se que não
excedam as 20 páginas. Os artigos devem ser devidamente
identificados. Do mesmo modo, os comentários dos membros do
comité científico serão devidamente assinados.

Os artigos deverão ser escritos em português, galego, castelhano,
catalão, basco ou inglês. Contudo, convidam-se os autores a
apresentar as suas contribuições numa das línguas da Península
Ibérica sempre que tal seja possível.  Só serão publicados
artigos em inglês quando nenhum dos autores tiver competencia
linguística numa das línguas preferidas da revista (ou seja,
português, galego, castelhano, basco ou catalão) e sempre que os
editores considerem o artigo relevante para a ser publicado na
revista.

Os artigos têem de seguir o formato da revista. Existem modelos
LaTeX, Microsoft Word e OpenOffice.org na página da Linguamática
(http://www.linguamatica.com/).

Datas importantes
* Envio de artigos até: 15 de outubro de 2014
* Resultados da selecção até: 15 de novembro de 2014
* Versão final até: 1 de dezembro de 2014
* Publicação da revista: dezembro de 2014

A informação sobre os Editores e a Comissão Científica da Linguamática encontra-se aqui: http://linguamatica.com.

Contacto
Para qualquer questão deve dirigir-se a: editores@linguamatica.com

Linguamática

2 Agosto 2014

Está disponível o 1º número do 6º volume da revista Linguamática

Índice

Geração de Expressões de Referência em Ambientes Virtuais 
(Diego dos Santos Silva, Ivandre Paraboni)

Usando Grades de Entidades na Análise Automática de Coerência Local em Textos Científicos 
(Alison Rafael Polpeta Freitas, Valeria Delisandra Feltrim)

NERP-CRF: uma ferramenta para o reconhecimento de entidades nomeadas por meio de Conditional Random Fields 
(Daniela Oliveira F. do Amaral, Renata Vieira)

Realização de Previsões com Conteúdos Textuais em Português 
(Indira Gandi Mascarenhas de Brito, Bruno Martins)

PoNTE: apontando para corpos de aprendizes de tradução avançados  
(Diana Santos)

PDF Completo @ http://linguamatica.com/linguamatica-v6n1.pdf

Licença Creative Commons 

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

“James Dixon, a surgeon who contributed many slips to the OED, was shocked when he came across references to “an article called a Cundum” —an older spelling of condom— which he glossed for James Murray as “a contrivance used by fornicators, to save themselves from a well-deserved clap; also by others who wish to enjoy copulation without the possibility of impregnation.” Disturbed by this “very obscene subject,” Dixon made the case that the word was “too utterly obscene” for inclusion in the dictionary. He got his way: the word condom was omitted from the first edition of the OED.
[…] led to the omission of some of the commonest words in the English language” – above all,  fuck and cunt. Both were studiously excluded from The Oxford English Dictionary until the supplement of 1972.”

Lynch, Jack (2009). The Lexicographer’s Dilemma: The Evolution of “Proper” English, from Shakespeare to South Park.  Walker Books, p. 157-158 [Kindle Edition].

%d bloggers like this: